Fandom

Students

USP/FCFRP

< USP

1,331pages on
this wiki
Add New Page
Talk0 Share

Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.

Logo farma

HistóricoEdit

No ano de 1924, quando Ribeirão Preto ainda vivia a década de sua riqueza cafeeira, um grupo de homens cultos e de grande visão reuniram-se para tornarem-se os precursores do ensino universitário na região da Alta Mogiana.

Assim, no dia 1º de junho de 1924, em uma das salas do "Ginásio do Estado" com a presença de altas personalidades e professores, realizou-se a sessão magna de fundação da FACULDADE DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE RIBEIRÃO PRETO, destacando-se entre os presentes o Dr. Joaquim Camilo de Morais Mattos, Dr. Antônio Pompeu de Camargo, Prof. Lourenço Roselino, Dr. Castello Simões, Dr. Ataliba Amaral de Araújo, Prof. Antônio Baracchini, Prof. Antônio Rodrigues da Silva, Sr. João Palma Travassos, Sr. Plínio Travassos dos Santos.

Em 5 de março de 1928, por ato do Ministro da Justiça, Viana de Castello, os cursos foram reconhecidos e neste mesmo ano, formava-se a primeira turma de Farmacêuticos e Cirurgiões-Dentistas.

Durante anos, os idealizadores desta Faculdade lutaram para que o Governo do Estado tomasse a si o encargo de mantê-la. Com o apoio unânime da Assembléia Legislativa, em 6 de dezembro de 1958, foi sancionada a Lei 5.015, agrupando a Faculdade de Farmácia e Odontologia de Ribeirão Preto ao Sistema Estadual de Ensino Superior, na qualidade de Instituto Isolado. Assim, após atuar 34 anos como estabelecimento de ensino particular, a Faculdade foi entregue ao Estado, em 1º de janeiro de 1959.

A Faculdade de Farmácia e Odontologia de Ribeirão Preto, ainda na qualidade de Instituto Isolado, passou a ser coordenada pela CESESP - Coordenadoria do Ensino Superior do Estado de São Paulo, subordinada à Secretaria de Educação, em fevereiro de 1969, e sob essa égide permaneceu até dezembro de 1974.

Pelo Decreto nº 5407, de 30 de dezembro de 1974, deu-se "a incorporação à Universidade de São Paulo", o que se efetivou a partir de 1º de janeiro de 1975. Na ocasião, a Faculdade, já estava localizada no "Campus USP - Ribeirão Preto" que havia sido criado por Portaria Reitoral de 3 de fevereiro de 1972.
Faculdade

Fachada FCFRP-USP

Finalmente, em 10 de março de 1983, pelo Decreto nº 20786 de autoria do então Governador do Estado de São Paulo, José Maria Marim, a Faculdade de Farmácia e Odontologia foi desmembrada em duas Unidades distintas: a FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS DE RIBEIRÃO PRETO / FCFRP e FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE RIBEIRÃO PRETO - FORP, com administrações separadas, vidas autônomas e insígnias próprias, sendo porém, mantidos vínculos quando a diversas disciplinas oferecidas por Departamentos, de ambas Unidades, aos alunos de graduação.

Como FCFRP, foi primeiramente administrada pelo Prof.Dr. Aymar Baptista Prado (in memorium) seguido pelos Professores Doutores José Norberto Callegari Lopes, por dois mandatos, Zuleika Rothschild e Profa.Dra. Suely Vilela, os quais construíram a história acadêmica-científica da nossa Unidade. O Prof. Dr. Augusto César Cropanese Spadaro é seu atual Diretor.

Atualmente, a Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto está constituída por três departamentos integrados didática e cientificamente: Departamento de Análises Clínicas, Toxicológicas e Bromatológicas, Departamento de Ciências Farmacêuticas e Departamento de Física e Química.

Desde os tempos da Faculdade de Farmácia e Odontologia, a partir de sua 1ª turma, em 1928, formaram-se 76 turmas.

Ao longo destes anos, o curso de Farmácia passou por profundas alterações, sempre adequando a sua Estrutura Curricular aos progressos científicos das Ciências Farmacêuticas, formando profissionais cuja qualidade tem sido reconhecida pelo seu rápido engajamento ao mercado de trabalho.

Até 1950, a Faculdade de Farmácia e Odontologia de Ribeirão Preto ofereceu um curso de Farmácia com duração de 3 anos e carga horária de 2.336 horas. A primeira revisão da Estrutura Curricular foi feira em 1951, quando a duração do curso foi mantida mas, a carga horária foi ampliada para 2.496 horas, esta Estrutura vigorou até 1960.

A partir de 1961, a Faculdade passou a oferecer também o Curso de Farmácia-Bioquímica, introduzindo em sua Estrutura o 4º ano em que eram ministradas disciplinas na área de Análises Clínicas, incluindo-se Estágio em Laboratório Clínico (256 horas). Desta forma, a duração do curso e a carga horária foram ampliadas para 4 anos e 4.768 horas, respectivamente.

No período de 1961 - 1984, a Estrutura Curricular passou por mudanças pontuais sempre visando sua atualização e aprimoramento.

No ano de 1985, iniciou-se o oferecimento da Modalidade Farmácia-Industrial: O curso, então, foi estruturado em Núcleo Geral com duração de 3 anos e carga horária de 2.805 horas. Após cursar este Núcleo, o aluno optava por uma das Modalidades oferecidas: Farmácia-Bioquímica (Análises Clínicas), Farmácia-Industrial e Farmácia, com cargas horárias de 3.540, 3.645 e 3.105 horas, respectivamente. Ao concluir o curso, após quatro anos, o graduado recebia o diploma com o título correspondente à opção feita.

A introdução da Modalidade Farmácia-Industrial veio atender um anseio antigo dos corpos docente e discente da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto. No entanto, ainda não haviam sido alcançados todos os objetivos e uma adequação da Estrutura Curricular foi planejada. Os estudos desenrolaram-se com amplos debates e concluiu-se com a definição de uma nova Estrutura Curricular, que começou a ser implantada, em 1989.

Esta Estrutura, que permaneceu em vigência até meados da primeira década do século XXI, era constituída por um Núcleo Geral, com duração de 3,5 anos e carga horária de 3.015 horas. Concluindo o Núcleo Geral, o graduando optava por uma das habilitações oferecidas, a saber: Análises Clínicas e Toxicológicas e Fármaco e Medicamento, ambas com carga horária total de 4.470 horas. Após os cinco anos de estudos, o aluno era graduado em Farmácia- Bioquímica e recebe o diploma com o título de Farmacêutico-Bioquímico, acrescido de uma apostila da Habilitação escolhida.

Desde o ano 2002 foi introduzida uma nova concepção de estrutura curricular, substituindo ano a ano essa estrutura antiga, baseada numa concepção de formação generalista, atendendo às novas diretrizes curriculares implementadas pelo Ministério da Educação, dando maior flexibilidade ao currículo do profissional formado.

O texto acima foi retirado de www.fcfrp.usp.br , contando com alterações e acréscimos de algumas partes por Mauricio Homem de Mello mailto:mauriciohmello@unb.br

Also on Fandom

Random Wiki